Obras no viaduto seguem em ritmo acelerado e Avenida Castelo Branco será liberada até sexta-feira,13,para o trânsito

Obras no viaduto seguem em ritmo acelerado e Avenida Castelo Branco será liberada até sexta-feira,13,para o trânsito

Expectativa é que a liberação do viaduto seja feita até meados de janeiro

A Prefeitura Municipal de Aguaí está desde outubro desse ano executando as obras do viaduto central localizado entre a Rua Joaquim José e as Avenidas Presidente Castelo Branco e Rui Barbosa, no centro da cidade. Ainda será realizado o macaqueamento- um serviço de troca de material de apoio, por meio de um dispositivo.

A boa notícia é que até sexta-feira, 13, a Avenida Presidente Castelo Branco será liberada para o trânsito de veículos, uma vez que a passagem também estava interditada. A expectativa é que o viaduto seja liberado em sua totalidade, até meados de janeiro, desafogando assim o trânsito da cidade.

A Prefeitura ainda está em processo de discussão com a ANTT, com o Ministério da Infraestrutura e com a VLI sobre a necessidade de abertura de uma nova passagem na linha férrea, a fim de melhorar a mobilidade urbana.

A obra no valor de R$ 421.611,37 está sendo executada por uma empresa especializada na área e vencedora da licitação. Os recursos utilizados são próprios da Prefeitura.

O caso

Em outubro de 2018, a Prefeitura recebeu uma decisão do Poder Judiciário determinando imediata interdição total do Viaduto da Rua Joaquim José. A notificação foi embasada em Ação Pública ajuizada pela Promotoria, conforme Inquérito Civil iniciado em 2012 e baseada em laudos visuais do Ministério Público.

Após a interdição, a Prefeitura Municipal realizou diversos contatos com o governo estadual e recebeu visita da Companhia Paulista de Obras e Serviços – CPOS, empresa do governo de São Paulo especializada na execução de projetos, que enviou seus engenheiros de estrutura para realização de laudo que afirmou que o mesmo não sofre nenhum risco iminente de queda. Mesmo assim o Poder Judiciário manteve a decisão baseada no laudo visual apresentado pelo Ministério Público, com interdição, e afirmando o risco de queda.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support