Informe- Vigilância Ambiental de Aguaí – DENGUE

INFORME

VIGILÂNCIA AMBIENTAL DE AGUAÍ

A Vigilância Ambiental de Aguaí reforça o alerta à população para que dediquem 10 minutos semanais vistoriando suas residências em busca de criadouros, objetos e demais locais que possam acumular água e que podem favorecer a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

A melhor forma de combater o mosquito é a eliminação de criadouros e a vigilância em locais que possam acumular água. A aplicação de inseticida só deve ser utilizada em último recurso e elimina apenas a forma alada do vetor e não suas fases prematuras como ovos e larvas.

A Vigilância Ambiental segue as normas técnicas do Mini0stério da Saúde e tem supervisão de órgãos reguladores estaduais, que orientam a utilização de inseticida apenas em áreas com caso confirmado de arbovirose ou em pontos estratégicos, observando regras e normas.

Neste ano a Vigilância Ambiental de Aguaí realizou o “Mutirão Cata-Treco e Criadouros”, com início em abril e término em outubro. Foram retirados 34 caminhões dos 32 bairros da cidade totalizando 170 toneladas ou 408 m³ de criadouros e demais objetos.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support