Informativo– Campanha de Vacinação contra a gripe

INFORMATIVO – CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

A Campanha de Vacinação contra Influenza está acontecendo em todo o país e vai até o dia 31 de maio, para todos os grupos prioritários. Também está sendo realizada  a atualização da Carteirinha de Vacinação da criança, da gestante e da puérpera que não compareceram no período inicial da campanha, prevista para estes grupos, com a oferta das demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório e pode ser causada pelos vírus influenza A, B e C. A transmissão ocorre principalmente por contato com partículas eliminadas por pessoas infectadas ou mãos e objetos contaminados por secreções.

 

Os Grupos prioritários para a vacinação contra influenza são:

– Crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias

– Gestantes: em qualquer idade gestacional.

– Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto estão incluídas no grupo alvo de vacinação

– Trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade.

–  Professores: todos os professores das escolas públicas e privadas.

– Indivíduos com 60 anos ou mais de idade

– Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independe da idade.

– Povos indígenas: toda população indígena, a partir dos seis meses de idade

– População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional

– Policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas

Pacientes com doenças crônicas que são atendidos nas Unidades de Saúde devem se dirigir aos postos que estão cadastrados para receberem a vacina.  Pacientes que são atendidos na rede privada ou conveniada, devem apresentar  a prescrição médica nos postos de vacinação durante a realização da campanha de vacinação.

Os trabalhadores da saúde são mais expostos à influenza e estão incluídos nos grupos prioritários para vacinação não apenas para sua proteção individual e para manutenção dos serviços de assistência à saúde da população, mas também, para evitar a transmissão dos vírus, principalmente aos pacientes de alto risco.

Nas gestantes  o risco de complicações é muito alto, principalmente no terceiro trimestre de gestação, mantendo-se elevado no primeiro mês após o parto. Desta forma recomenda-se fortemente a vacinação deste grupo. A vacinação além de protegê-las também protege o feto e o recém-nascido pela passagem transplacentária de anticorpos

As puérperas apresentam risco semelhante ou maior que as gestantes de ter complicações em decorrência da influenza. E estudos mostram que a presença de qualquer fator de risco/comorbidade aumentou o risco de morte por influenza variando entre 2,77 a 4,4 vezes dependendo da cepa infectante. Fatores que justifica a vacina da puérpera até 45 dias após o parto.

Em anexo colocamos informações a respeito do eu são as doenças crônicas e quem pode tomar a vacina.

 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support